Cultura da Paz nas Escolas vai à sanção presidencial

Projeto de Lei (PL 5826/16), de autoria da Deputada Federal Keiko Ota, foi aprovado no Senado Federal

Cultura da Paz nas Escolas vai à sanção presidencial

Acaba de ser aprovado, nesta terça-feira (17), no Senado Federal, mais um Projeto de Lei de autoria da Deputada Keiko Ota, o PL 5826/16, que trata sobre a Cultura da Paz nas Escolas, e agora vai à sanção presidencial.

No Senado, o projeto é o PLC 171/2017, e inclui entre as atribuições das escolas a promoção da cultura de paz e medidas de conscientização, prevenção e combate à violência.

Esse projeto altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), com a intenção de combater todas as formas de violência nas escolas.

“Essa vitória não é minha. Essa vitória é de cada criança e jovem que vai à escola com o único intuito de aprender e não de ser julgado”

A Deputada Keiko, emocionada, ressalta essa conquista. “Essa vitória não é minha. Essa vitória é de cada criança e jovem que vai à escola com o único intuito de aprender e não de ser julgado,” diz a deputada.

Ainda consumida pelo sentimento de gratidão agradeceu a cada senador que a apoiou em mais essa empreitada.

Keiko fez questão de procurar o Senador Antônio Carlos Valadares, líder do partido PSB, no Senado, responsável por apresentar o requerimento de urgência para incluir na Ordem do Dia da Casa.

Também agradeceu à Senadora, Simone Tebet, pela brilhante relatoria naquela Casa, desse projeto tão necessário nos dias de hoje.

“Além do sofrimento causado à vítima, estudos comprovam que a violência também tem efeitos negativos sobre o desempenho escolar dos estudantes. Nesse sentido, a proposição em análise é bastante meritória, pois não somente busca incluir entre as incumbências dos estabelecimentos de ensino a  promoção de medidas de conscientização, de prevenção e de combate a todos os tipos de violência, mas vai além ao responsabilizá-los pela promoção da cultura de paz”, afirmou Simone em seu relatório.

Ainda nos agradecimentos não poderia deixar de citar a Senadora Marta Suplicy, que também defendeu com afinco a Cultura da Paz nas Escolas.

“Essas violências praticadas dentro das escolas contra crianças e adolescentes podem acarretar efeitos negativos no desenvolvimento das vítimas e trazer prejuízos para o resto da vida dessas pessoas, concluiu Suplicy.

*Com contribuição da Agência Senado