Retrospectiva 2017: Ano de colher os frutos

Dia 30 de agosto se transforma no Dia Nacional do Perdão. Dia para as pessoas buscarem e semearem sentimentos bons para ajudar na conquista da tão sonhada PAZ!

Retrospectiva 2017: Ano de colher os frutos

Fazendo uma retrospectiva, do ano de 2017, posso dizer seguramente que foi um ano de grandes acontecimentos. Para fortalecer o meu trabalho e propósito.

O dia 30 de agosto será lembrado como o Dia Nacional do Perdão. A lei 13.437/2017, de minha autoria que institui a data, foi sancionada no dia 19 de abril.

Foram 20 anos de luta, de dedicação ao bem do próximo. Para provar que muito das mazelas do mundo podem ser previnidas com simples atos.

O meu Projeto de Lei 6128/2013, foi aprovado em abril de 2015 na Câmara dos Deputados, e no dia 28 de março de 2015, no Senado Federal.

Perder meu filho foi de uma dor inimaginável e indescritível, mas eu ainda tinha uma filha. Um marido. Uma família, que precisavam de mim. Por isso que decidi transformar essa dor em luta para que outras famílias não passem pelo que passei.

Hoje, o dia 30 de agosto tem o intuito de reconstruir a sociedade, de despertar o que há de melhor em cada pessoa, pois todos somos puros por natureza. Só temos que lembrar nosso coração e mente de que a PAZ é muito mais eficaz, do que a guerra, a discórdia o ódio e o rancor.

Pois como diz o Movimento Agosto Violeta, movimento alusivo ao Dia Nacional do Perdão: “Semeando o Perdão, Colhendo a Paz!”